Vícios de escuta #1: Curiosidade

Tempo de leitura: < 1 minutos

Nossa curiosidade em si, não é ruim. Ela alimenta a conexão, demonstrando nosso interesse verdadeiro na história do outro.

Porém, às vezes estamos no piloto automático perguntando por perguntar, olhando só pra gente e desconectados da conversa. Ou ainda interrogando a outra pessoa com a intenção de resolver algo.

Acreditamos que cada pessoa tem recursos internos para se cuidar, e a gente pode estar a serviço dessa investigação, sem necessariamente trazer uma solução.

Evite perguntar para alimentar sua própria curiosidade apenas.

E quando nosso foco está em oferecer uma escuta empática nem sempre precisamos saber de todos os detalhes. Lembre que neste caso estamos colocando nossa escuta a serviço da outra pessoa na busca de mais clareza para si.

Nas sutilezas a gente se faz presente.

Anterior:

Próximo:

Vícios de escuta #2: Conselhos

Gostou do conteúdo?
Compartilhe em suas mídias sociais!
Compartilhe
Colibri

Colibri

Laura e Sérgio são companheiros de vida e trabalho, fundadores da Colibri. Vez ou outra bate uma inspiração e eles escrevem e revisam em conjunto os conteúdos. Nesse perfil, eles dão voz e asas à Colibri.
0 0 votos
Avalie esse texto
Assinar
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários