Loja - Jogo GROK

Jogo GROK

Jogo GROK

R$150,00

Em estoque

R$150,00

Quantidade | Preço unitário (desconto progressivo)
2-3 R$138,00
4-6 R$132,00
7-9 R$126,00
10-20 R$120,00
21+ R$117,00

Um jogo de cartas de sentimentos e necessidades para exercitar a empatia e apoiar a prática de comunicação não-violenta.

Além de um produto, o GROK também é uma experiência, um agente de transformação social, e uma história.

Conheça mais na página oficial do jogo: https://jogogrok.com

Disponibilidade: 42 em estoque REF: JG001 Categoria: Tags: ,

Calcule o frete estimado

  • Descrição
  • Informação adicional
  • Avaliações (20)

Descrição

Comunicação em forma de jogo, onde quem vence é a empatia.

O GROK é um jogo de cartas de sentimentos e necessidades baseado na comunicação não-violenta (CNV) com diversas formas de jogar sozinho e em grupo.

Com formas de jogar engajantes, que trazem diversão, aprendizado e reflexão, ele nos ajuda a escutar os valores, necessidades, desejos, esperanças e sonhos uns dos outros; e a escutar a si mesmo para mais clareza e autoconexão.

É um jogo onde todo mundo ganha e ainda experimenta uma conexão mais profunda consigo mesmo e com os outros.

O jogo é composto por

Descubra alguns contextos onde o Grok vem sendo usado

jogando-grok-6

Ambiente de trabalho

  • Desenvolver habilidades de comunicação
  • Trazer mais clareza para reuniões
  • Gerar engajamento no time
  • Dar e receber feedbacks
  • Mediar conflitos

Ambiente escolar

  • Apoiar estudantes a compreenderem mais a diversidade uns dos outros
  • Apoiar o desenvolvimento de habilidades socioemocionais
  • Introduzir a cultura da empatia na comunidade escolar
  • Mediar conflitos e conversar significativas

grok-terceiros-2

Em família e com amigos

  • Trazer mais conexão, diversão e aprofundamento das relações
  • Trabalhar a escuta e empatia com os filhos
  • Conversar sobre temas difíceis

jogando-grok-1
jogando-grok-7

Uso individual

  • Exercitar a auto-empatia e ter mais clareza das próprias necessidades
  • Explorar desconfortos presentes em momentos de tensão
  • Ter mais consciência de seu mundo interno

jogando-grok-9

Psicólogos, coaches e terapeutas

  • Apoiar no entendimento de sentimentos e necessidades de seus clientes
  • Utilizar como objeto intermediário e apoiar suas práticas

Facilitação de grupos e mediação

  • Apoiar na mediação de conflitos e o diálogo individual com as partes
  • Usar como ferramenta para facilitação de suas atividades
  • Promover atividades de conexão e quebra-gelo

jogando-grok-8

E muito mais…

Números do Grok no Brasil

0
GROK distribuídos
0
estados jogam GROK
0
cidades jogam GROK

Portal GROK seu mundo!

“A prática é a parte mais difícil do aprendizado. E treinar é a essência da transformação”
– Ann Voskamp

Ao adquirir o GROK você começa a fazer parte da rede “GROK seu mundo!”, uma comunidade voltada para usuárias e usuários do jogo.

  • Portal Grok seu mundo!

    Usuários do Grok contam com um espaço virtual exclusivo com foco no 1) compartilhamento de novas formas de jogar, 2) depoimentos para inspiração e 3) sugestões de atividades para explorar ainda mais o potencial do jogo.
  • Rede de apoio online

    Uma comunidade no facebook onde estimulamos a partilha de pedidos de apoio e dúvidas para que, em coletivo, dediquemos energia para cuidarmos das necessidades umas das outras.
  • Encontros virtuais

    Encontros virtuais para discutir temas relevantes que apoiam o uso do Grok, compartilhar sobre experiências de aplicação e conversas com especialistas de áreas de interesse de usuárias e usuários.
  • Conexão presencial

    O portal "Grok seu mundo!" é também um espaço que favorece a conexão de pessoas da mesma cidade e/ou interesse de uso do jogo. Assim, estimulamos a formação de rede e crescimento coletivo do grupo.

Trabalhamos constantemente para inspirar e convidar quem usa o jogo para se apropriar da rede e contribuir com suas experiências, ideias e criações. Quanto mais cuidamos coletivamente, mais rica se torna a experiência coletiva.

Perguntas frequentes

O GROK foi criado para ser uma ferramenta simples de usar, acessível a todo o tipo de público. Por esse motivo, não é necessário nenhum curso ou aprofundamento para começar a utilizá-lo. Ele é ideal, inclusive, para te apoiar nos primeiros passos de prática de comunicação não-violenta. O manual conta com as informações importantes e necessárias para iniciar suas práticas.

Caso surja dúvidas, curiosidades e/ou dificuldades durante seu uso, encorajamos também a compartilhar com a rede de usuários do jogo. Estamos constantemente estimulando a partilha de novas formas de jogar, encontros presenciais nas cidades que existe mais de um usuário do jogo e conexões de todos os tipos.

Então, uma vez que você entra para a comunidade “GROK seu mundo!”, um universo de possibilidades também se abre.

Sim! O valor do jogo inclui acesso à plataforma “Grok seu mundo!”, onde compartilhamos conteúdos adicionais ao manual, que buscam trazer mais diversidade ainda para suas práticas.

A plataforma estará no ar a partir da segunda quinzena de abril, em fase inicial com os primeiros conteúdos compartilhados.

Esta proposta tem como premissa a construção com base na interação com usuárias e usuários. Quanto mais a comunidade se apropria, contribui e usa a plataforma, mais conteúdo e corpo ela ganha.

Dentre os materiais, disponibilizaremos (e organizaremos contribuições de outros usuários) sem custo adicional para você:

– Novas formas de jogar adaptáveis a diversos contextos

– Sensibilizações e conteúdos de apoio voltados para empatia e comunicação não-violenta

– Propostas de atividades completas para seguir (ou adaptar) e praticar individualmente ou em grupo

– Tabuleiros de inspiração para você imprimir e usar (individualmente e em grupo)

Além de alguns trabalhos que fazemos com o público jovem e infantil, recebemos constantes relatos de usos do GROK por pais e educadores.

As formas de jogar são bem adaptáveis e estimulam a criatividade para invenção de outras mais. Contribuem para práticas de escuta do que é importante para a criança ou adolescente, promovem o letramento emocional (algo tão distante da realidade educacional hoje) e apoiam a conexão entre quem joga.

Para família ou para a escola, o GROK é sempre uma boa companhia.

Com certeza é possível usar no trabalho. Nas atividades que oferecemos percebemos que o jogo leva a reflexões sobre a forma como as relações se dão atualmente na organização e estimula o pensar em conjunto em outras possibilidades. De forma prática, as pessoas descobrem a potência de uma comunicação mais empática.

Recebemos relatos também de uso do jogo com equipes para gerar mais conexão e engajamento entre pares, resolução de conflitos e humanização do ambiente de trabalho.

Sabemos que o jogo, por si só, não transforma um local. Porém, percebemos que ele é um ótimo apoio para atuar de forma sistêmica na cultura organizacional.

Se você pretende atuar com atendimentos individuais ou grupos de até 6 pessoas, em nossa experiência um jogo é mais que suficiente. Se pretende usar em família, um jogo é suficiente também.

Se você atua com facilitação de grupos e pretende introduzi-lo em suas facilitações (dividindo as pessoas em pequenos grupos), sugerimos ter um jogo para cada 5-8 pessoas. Essa é a conta que fazemos em nossas próprias facilitações.

Para chegar no preço do Grok consideramos também o valor que ele representa. Tanto valor agregado como princípios que acreditamos.

Dedicamos constante energia para compartilhar conteúdos com quem adquire o jogo e estimular o movimento da rede de usuárias e usuários, com o intuito de manter um ambiente de aprendizagem fértil e que propicie o crescimento pessoal de quem adquire.

Considerando o acesso a novas formas de jogar que criamos, materiais de apoio, vídeos e bate papos, remuneração justa para projetos sociais que atuam conosco e doação de jogos para instituições, e que o acesso aos recursos (que só aumentam) se mantém ao longo do tempo, imaginamos que adquirir o Grok seja um investimento em si e no social.

Definimos também uma política de não cobrar juros nos parcelamentos, como forma de garantir o acesso através do parcelamento de uma forma justa.

Este texto nasce do apreço que temos pela transparência com as escolhas que fazemos e pelo cuidado de trazer clareza para quem chega até nós.

Informação adicional

Peso0.4 kg
Dimensões17 × 11 × 5 cm
Jogo em inglês

A Colibri é tradutora e distribuidora oficial do GROK em português. A versão em inglês que existe há mais de 10 anos foi criado por duas facilitadoras americanas certificadas em CNV.
.
Para adquirir o jogo em inglês e/ou conhecer o trabalho delas, acesse:
http://www.groktheworld.com

20 avaliações para Jogo GROK

  1. 5 de 5

    Hoje foi dia de grupo terapêutico com os adolescentes e trabalhamos o tema do suicídio.

    Depois do depoimento corajoso de uma integrante que já tentou se matar, fizemos juntos o exercício de colocar no centro os sentimentos que cada um acredita que esteja presente quando alguém pensa em pôr fim à vida.

    Ao redor, foram colocadas cartas que o grupo associou às necessidades não atendidas que podem estar por trás da vontade de morrer.

    Não estava planejado usar desta forma o jogo, mas fez sentido. Ajudou na compreensão da importância em reconhecer os próprios sentimentos e necessidades, tanto como fator de proteção, quanto como ferramenta para pedir ajuda.

  2. 5 de 5

    Aqui já usei sozinha, usamos juntos numa escuta para o meu marido, ele usou sozinho, joguei com uma amiga que não conhecia e o resultado foi bem bonito. Estou pensando em aplicar num trabalho que co-desenvolvo sobre educação financeira lúdica e a equipe gostou da ideia. Penso que cada vez mais incorporo a CNV no meu dia a dia. Ontem, o meu esposo ofereceu uma escuta por meio do Grok, mas achei que não era o momento. E saber quando não jogar tb foi importante.

  3. 5 de 5

    A prática do Grock envolve a comunicação. Mesmo sem jogar venho vendo em mim as falas violentas, meus sentimentos e necessidades.
    Acho que isso é observar atentamente. Estou começando assim. […]

    […]o jogo é uma ferramenta, mas o auto conhecimento é fundamental. Há até a possibilidade de jogar sozinho para se auto conhecer.

  4. 5 de 5

    Tenho notícias inacreditáveis para vocês. Olha como o mundo é. Estava dentro da minha bolsa o Jogo Grok que eu encomendei para aquele meu amigo e que quis trazer para casa primeiro para poder escrever uma carta, fazer uma dedicatória e mandar para ele. Estava na minha bolsa, que eu o ia pôr no correios depois do trabalho. Era minha intenção. Ficou na minha bolsa segunda, terça e quarta. E aí na quarta fui chamada.

    No meu trabalho eu faço às vezes algumas ações nas escolas. Fui fazer uma ação numa escola onde um adolescente se suicidou. E aí eu fui fazer uma ação com um grupo de adolescentes da sala dele e tal. E a ideia inicial não era, de forma alguma, trazer o Grok, trazer a comunicação não-violenta. A questão era mais essa coisa do luto, de elaborar o luto, das perdas, do suicídio, de outras coisas. E a gente ia fazer algumas dinâmicas. Do jeito que a coisa foi caminhando. Eles estavam super participativos. Eu nunca imaginei que teria tanta participação. Eu achei que teria que meio que forçando a participação.

    Eu senti no meu coração: “Meu, faz todo sentido. Vou pegar e vou arriscar.” Eu nunca tinha tentando jogar até agora ainda o Grok. Eu já tinha visto, eu já tinha lido, explorei as cartas, mas não tinha tentado jogar com alguém. Imaginei formas de jogar mas ainda não tinha levado de uma forma mais coletiva assim. E ai no fim das contas acho que foi uma coisa meio inspirada. Peguei o jogo. Eram 16 adolescentes na sala. E fiz um tipo de, uma brincadeira com eles com o Grok. Foi muito legal.

    O professor de biologia deles veio conversar comigo se eu poderia fazer a mesma coisa na reunião dos professores, porque ele achava muito importante para os professores porque a coisa está grave.

  5. 5 de 5

    A vivencia com o jogo foi otima, foi com professoras, e abriu um espaco emocional muito restaurador.
    Gratidao pelo caminho aberto com o jogo!

  6. 5 de 5

    Olá! Meu marido comprou o GROK e recebemos na semana passada. Tenho usado individualmente, praticando o jogo da autoempatia em várias situações, e as cartas me ajudam muito a identificar os sentimentos verdadeiros e legitimar minhas necessidades. O jogo tem sido um grande aliado para minha autopercepção e o estabelecimento da CNV comigo mesma! A leitura do manual já foi uma experiência de grande aprendizado, principalmente da diferenciação entre sentimentos verdadeiros e “verbos-vítimas” (isso é MUITO impactante na relação consigo mesmo!) e necessidades versus “pensamentos deveria” (o que é MUITO libertador!!).

    Tem sido uma prática diária! Não é simples mudar um modelo mental julgador construído ao longo de uma vida inteira, mas para mim essa ferramenta está catalizando um desejo íntimo de mudança, autocompaixão e autenticidade. Já tenho uma razoável dose de autoconhecimento construída com psicoterapia e outras terapias e práticas. Para mim, nesse momento, o jogo está sendo uma forma de exercitar um modelo mental mais conectado aos sentimentos e, portanto, mais compassivo comigo e com os outros.

  7. 5 de 5

    Já joguei umas 2 vezes sozinho e uma com minha mãe. Todas as vezes foram bem positivas, principalmente com a minha mãe, pudemos nos abrir mais emocionalmente um para o outro e pude integrar melhor questões minhas quando joguei só!

  8. 5 de 5

    Levei pra sala de aula e joguei com um grupo de alunos de uma turma que teve um caso de envolvimento com drogas que culminou na internação do menino. A turma estava muito sensível e abalada. Foi lindo de ver. Ampliou a conexão que existia entre nós e organizou muitas coisas internas por ali!

  9. 5 de 5

    Joguei 2 vezes com meu filho de 7 anos. Na primeira vez, ele que lê somente caixa alta, pedia que eu lesse para ele. Usamos somente a carta de sentimentos e foi delicioso ouvi-lo e compartilhar com ele o que sinto. Passaram alguns dias e ele me pediu para jogar novamente. Desta vez ele já tentou ler as palavras e quis usar as cartas das necessidades, mas não conseguimos desenvolver. De toda forma, estes momentos de atenção mútua sem eletrônicos, foi otima!

  10. 5 de 5

    Recebi o meu hoje e já usei numa sessão de Coaching. Feedback da coachee: “ficou muito claro pra mim quais são minhas verdadeiras necessidades e qual a diferença entre elas e minhas estratégias. Agora posso pensar na minha batna”!
    Amando o Grok! :*

    Gratidão!

  11. 5 de 5

    (comprador verificado)

    Adorei o jogo. Eu usei em sessões com adolescentes, adaptei o jogo para reabilitação psicossocial – Terapia Ocupacional. Parabéns aos criadores do jogo.

  12. (comprador verificado)

    Utilizo o Grok para encontros de CNV, Oficinas e sessões e coaching individuais. A clareza com que as pessoas percebem seus sentimentos e necessidades e conseguem nomeá-los ajuda a resolver conflitos intra, interpessoais, a resgatar relacionamentos e aprendendo sobre si mesmo – autoconhecimento.
    No último encontro com um coachee na quarta feira, ele pôde identificar as necessidades importantes a serem atendidas durante o ano de 2019, aliadas aos seus objetivos.

  13. 5 de 5

    (comprador verificado)

    Maravilhoso jogo!
    Ainda não consegui explorar toda sua potencialidade, mas a partir do momento em que li o manual já fiquei atenta às minhas formas de expressão e comunicação. Me ajudou muito a perceber as formas de comunicação das outras pessoas também, e a desenvolver um diálogo mais empático.
    Super recomendo que esse jogo e essas práticas sejam desenvolvidas em todos os espaços, com amigos, com a família, no ambiente de trabalho etc.

  14. 5 de 5

    (comprador verificado)

    Ótimo jogo, cartas muito bonitas e manual com varias opções de como jogar. Utilizei em meu trabalho e tive resultado logo na primeira intervenção

  15. 5 de 5

    (comprador verificado)

    Excelente!
    O jogo proporciona uma transformação na maneira de pensar e de se relacionar. Gostei muito da variedade de maneiras de jogar, proposta no manual. Muito obrigado.

  16. 5 de 5

    (comprador verificado)

    Estou jogando eventualmente, com amigos que aparecem com problemas pessoais… Sempre aparecem… Então, desde que estou com o Grok em mãos, os convido a brincar de Spock (de Jornada nas Estrelas), personagem que encara as maiores tragedias com a sombrancelha erguida e o inesperado comentario: “fascinante”. É o que a CNV nos convida a fazer perante nossas mazelas pessoais. Apos nossas conversas, convido os a jogar as cartas. Trazemos as emoçoes para a luz do microscopio. Fazemos o mapeamento das emoçoes pertinentes com a ajuda das cartas. Bem depois, pq o processo da primeira etapa é demorado, passamos ao mapeamento das necessidades não atendidas… Meu relacionamentoncom meus amigos é um constante exercicio da escuta empatica, e o Grok é o suporte do exercicio, geralmente jogado no final dos nossos encontros. Como sempre em mudança está o futuro, ainda não sei como será o uso futuro do jogo. Com certeza, haverá evolução. Estou grata pela experiencia da qual estou participando com todos aqui. Um abraço grande a todos! Prossigamos. Atenciosamente… Nani Braun

  17. 5 de 5

    (comprador verificado)

    Excelente jogo! Utilizo no setting terapêutico com adolescentes e adultos para auxiliar na identificação dos sentimentos e necessidades de suas vivências, a partir disso facilitando o cliente na compreensão e prática do autocuidado e da Comunicação Não Violenta – CNV em suas relações. Também utilizo em trabalho com pequenos grupos e rodas de conversas com amigos.

  18. 4 de 5

    Recebi o jogo e no mês de fevereiro usamos na capacitação de voluntários em que falamos de Empatia e Comunicação Não Violenta no Curso com a Fly Educação e Cultura. Foi muito bacana!

  19. 5 de 5

    (comprador verificado)

    O jogo é muito bem acabado e tem ótimas estratégias para ampliar o uso e o conhecimento dos Sentimentos e das Necessidades humanas.

  20. 5 de 5

    O GROK é um jogo libertador! Feito para jogar sozinho ou com muitas pessoas, ele é uma reflexão, que independente de nossa história ou situação, somos todos somos seres humanos e temos as mesmas necessidades. Muitos dos meus diálogos e minhas discussões melhoraram significativamente ao conseguir ver o ser humano por trás, além da raiva e culpa. Recomendo muito!


Adicionar uma avaliação

X