Que tal acompanhar nossas mídias sociais?
Inspire-se! Transforme-se!

Dica 9 – Honestidade de Chacal vs Honestidade de Girafa

– Tempo de leitura: 3 minutos

A honestidade de Chacal

Então, eu disse em tom confiante: “Olha, eu sou sincero viu. Se eu acho que a pessoa é uma idiota que não sabe do que está falando, eu falo na cara e pronto. Afinal, valorizo muito a honestidade.”

Esse exemplo mostra como expressamos nossa ‘honestidade de Chacal’. Falamos nossas opiniões, aquilo que acreditamos e o que pensamos sobre os outros.

O Chacal se considera honesto ao expressar seus pensamentos e opiniões tal qual aparecem na cabeça, carregados de julgamentos. Porém, expressar julgamentos raramente cria conexão com a pessoa julgada.

A honestidade de Girafa

O maior diferencial da honestidade de Girafa é que ela busca, ao mesmo tempo, cuidar da necessidade de honestidade e da necessidade de cuidado com a pessoa à qual se refere.

A Girafa entende que julgamentos apontam para necessidades não-atendidas. Portanto, ela busca ouvir e acolher seus julgamentos internamente primeiro a fim de identificar as necessidades presentes. Na sequência, pode expressar-se honestamente usando os elementos da CNV (lembre quais são revisitando as dicas 1 a 6). Expressar-se a partir de necessidades em vez de julgamentos aumenta a probabilidade de estabelecer conexão com o outro, uma das premissas da CNV.

Vamos praticar?

1) Pense em alguma frase que é difícil de ouvir, referindo-se à outras pessoas, à situação do país, a algum tema sensível a você. Aquela que tão logo alguém diz você já solta os cachorros.

Ex: “Esse pessoal que não consegue as coisas na vida é um bando de preguiçoso. É só trabalhar duro que chega lá.”

2) Pegue uma caneta e papel e anote aquilo que você sente ao escutar essa frase.

Ex: Eu me sinto com raiva, triste, incomodado, desconectado, angustiado, revoltado

3) Agora, anote as necessidades que são descuidadas ao ouvir essa frase.

Ex: Pra mim é importante:

  • Respeito: quando ouço essa frase, fico incomodado porque acho importante compreender e respeitar a realidade de cada indivíduo e não definir uma regra única e enfiá-la goela abaixo
  • Empatia: fico triste, porque fico com a sensação de que não está havendo empatia por pessoas em situações sociais diferentes
  • Tranquilidade e equidade: pra mim é importante buscar mais equidade nas relações. E me angustio ao ver alguém trazendo essa frase, pois fico com a sensação de que tudo está ruindo. E perco minha tranquilidade.
  • Valorização: pra mim é importante valorizar a caminhada das pessoas e o esforço que elas fazem. Dizer que não conseguem por serem preguiçosos, pra mim descuida muito do que vejo como valorização.

4) Depois dessa investigação, como poderia comunicar aquilo que é importante pra você, de forma honesta? (lembre da dica 7, sobre ser girafa natural e girafa clássica)

Ex: “Olha, fico bem angustiado escutando você. Eu tenho outra visão sobre trabalhar e conquistar, pois acredito que acessar recursos financeiros, educação de qualidade e cuidados com a saúde também contribuíram pra chegar onde estou. E se outras pessoas não tem acesso a isso, me pergunto se posso definir uma mesma régua (minhas necessidades de empatia, respeito, valorização estão implícitas nesta fala).”

5) E como você poderia se conectar com as necessidades e sentimentos desta pessoa?

Ex: “Tô vendo que você fica incomodado com o governo oferecendo subsídios para um determinado grupo de pessoas, pois acredita que ele seria melhor aplicado (necessidade de eficiência) em outras políticas públicas de apoio a esse grupo. E, do jeito que está hoje, você acha importante mais transparência sobre para onde vai o dinheiro?”

6) Pratique. Pratique. Pratique. Reflita sobre situações do cotidiano que você tenderia a ‘soltar os cachorros’ e investigue o que é importante pra você. Imagine o que seria importante para a outra pessoa também.

7) Desenvolver a empatia é como fortalecer um músculo. Quanto mais praticamos, mais preparados estamos para os conflitos do cotidiano.

Colibri
Textos sob o nome de Colibri foram escritos por Sérgio Luciano e Laura Claessens, fundadores da Colibri.
Tem interesse em investir em suas habilidades relacionais e comunicacionais?

Cada produto nosso foi escolhido a dedo, com a intenção de apoiar seu desenvolvimento pessoal e profissional

Curso facilitado
TRETA: da polarização ao diálogo
Um curso para  aprender a lidar com quem pensa diferente.
Curso online gravado
Introdução à Comunicação Não Violenta
Comunicação consciente e empatia como caminho para a colaboração e relações saudáveis no ambiente de trabalho, e além
Kits de produtos
Kit beabá da CNV
Kit composto por três livros ilustrados que, quando lidos em conjunto, oferecem uma compreensão básica da Comunicação Não Violenta, tanto dos seus conceitos como das suas possibilidades de uso
Livros
Comunicação Não Violenta no trabalho
Um livro para te apoiar na integração de uma comunicação mais empática e assertiva no trabalho, pautado na CNV
Jogo GROK
Jogos
Jogo GROK
Um jogo para apoiar a prática de empatia e Comunicação Não Violenta de forma lúdica e divertida
Deixe um comentário!

Conta pra gente suas dúvidas, aprendizados, inquietações! Vem construir esse espaço de troca com a gente!

Assinar
Notificação de
guest
2 Comentários
Mais votado
Mais recente Mais antigo
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários