Dica 9 – Honestidade de Chacal vs Honestidade de Girafa

Tempo de leitura: 2 minutos

A honestidade de Chacal

Então, eu disse em tom confiante: “Olha, eu sou sincero viu. Se eu acho que a pessoa é uma idiota que não sabe do que está falando, eu falo na cara e pronto. Afinal, valorizo muito a honestidade.”

Esse exemplo mostra como expressamos nossa ‘honestidade de Chacal’. Falamos nossas opiniões, aquilo que acreditamos e o que pensamos sobre os outros.

O Chacal se considera honesto ao expressar seus pensamentos e opiniões tal qual aparecem na cabeça, carregados de julgamentos. Porém, expressar julgamentos raramente cria conexão com a pessoa julgada.

A honestidade de Girafa

O maior diferencial da honestidade de Girafa é que ela busca, ao mesmo tempo, cuidar da necessidade de honestidade e da necessidade de cuidado com a pessoa à qual se refere.

A Girafa entende que julgamentos apontam para necessidades não-atendidas. Portanto, ela busca ouvir e acolher seus julgamentos internamente primeiro a fim de identificar as necessidades presentes. Na sequência, pode expressar-se honestamente usando os elementos da CNV (lembre quais são revisitando as dicas 1 a 6). Expressar-se a partir de necessidades em vez de julgamentos aumenta a probabilidade de estabelecer conexão com o outro, uma das premissas da CNV.

Vamos praticar?

1) Pense em alguma frase que é difícil de ouvir, referindo-se à outras pessoas, à situação do país, a algum tema sensível a você. Aquela que tão logo alguém diz você já solta os cachorros.

Ex: “Esse pessoal que não consegue as coisas na vida é um bando de preguiçoso. É só trabalhar duro que chega lá.”

2) Pegue uma caneta e papel e anote aquilo que você sente ao escutar essa frase.

Ex: Eu me sinto com raiva, triste, incomodado, desconectado, angustiado, revoltado

3) Agora, anote as necessidades que são descuidadas ao ouvir essa frase.

Ex: Pra mim é importante:

  • Respeito: quando ouço essa frase, fico incomodado porque acho importante compreender e respeitar a realidade de cada indivíduo e não definir uma regra única e enfiá-la goela abaixo
  • Empatia: fico triste, porque fico com a sensação de que não está havendo empatia por pessoas em situações sociais diferentes
  • Tranquilidade e equidade: pra mim é importante buscar mais equidade nas relações. E me angustio ao ver alguém trazendo essa frase, pois fico com a sensação de que tudo está ruindo. E perco minha tranquilidade.
  • Valorização: pra mim é importante valorizar a caminhada das pessoas e o esforço que elas fazem. Dizer que não conseguem por serem preguiçosos, pra mim descuida muito do que vejo como valorização.

4) Depois dessa investigação, como poderia comunicar aquilo que é importante pra você, de forma honesta? (lembre da dica 7, sobre ser girafa natural e girafa clássica)

Ex: “Olha, fico bem angustiado escutando você. Eu tenho outra visão sobre trabalhar e conquistar, pois acredito que acessar recursos financeiros, educação de qualidade e cuidados com a saúde também contribuíram pra chegar onde estou. E se outras pessoas não tem acesso a isso, me pergunto se posso definir uma mesma régua (minhas necessidades de empatia, respeito, valorização estão implícitas nesta fala).”

5) E como você poderia se conectar com as necessidades e sentimentos desta pessoa?

Ex: “Tô vendo que você fica incomodado com o governo oferecendo subsídios para um determinado grupo de pessoas, pois acredita que ele seria melhor aplicado (necessidade de eficiência) em outras políticas públicas de apoio a esse grupo. E, do jeito que está hoje, você acha importante mais transparência sobre para onde vai o dinheiro?”

6) Pratique. Pratique. Pratique. Reflita sobre situações do cotidiano que você tenderia a ‘soltar os cachorros’ e investigue o que é importante pra você. Imagine o que seria importante para a outra pessoa também.

7) Desenvolver a empatia é como fortalecer um músculo. Quanto mais praticamos, mais preparados estamos para os conflitos do cotidiano.

Anterior:

Dica 8 – Vivenciar Girafa vs Fazer Girafa

Próximo:

Gostou do conteúdo?
Compartilhe em suas mídias sociais!
Compartilhe
Colibri

Colibri

Laura e Sérgio são companheiros de vida e trabalho, fundadores da Colibri. Vez ou outra bate uma inspiração e eles escrevem e revisam em conjunto os conteúdos. Nesse perfil, eles dão voz e asas à Colibri.
0 0 votos
Avalie esse texto
Assinar
Notificação de
guest
2 Comentários
Mais votado
Mais recente Mais antigo
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários